Created with Snap

Vida Cristã

A história de Rafael Bitencourt, ex-integrante do Toque no Altar

21 Comentários

Rafael Bitencourt, autor de várias músicas do ministério Toque no Altar, conta seu testemunho de vida e diz que se prepara para somar aos irmãos da IBL.

Rafael Bitencourt 1

“Venho de uma família de cinco filhos e muito humilde. Ninguém na minha casa era cristão. Lembro-me de que fui acometido com meningite aos 15 anos. Fiquei desenganado pelos médicos. Perdi todos os meus movimentos, a visão e também não conseguia falar. Estava em fase terminal da doença. Em meio ao meu desespero na UTI, lembrei-me da minha tia cristã. Pensei comigo mesmo: ‘Os crentes oram e acontecem, então vou pedir para o Deus da minha tia me curar’.

Deus ouviu minha oração e fui curado instantaneamente. No mesmo momento, resolvi entregar minha vida para Cristo. Os médicos ficaram impressionados e desacreditados do meu milagre. Pediram para que eu ficasse durante algumas semanas no hospital, em observação. Minha tia veio me visitar e depois de ter contado o milagre, ela me presenteou com uma bíblia.

Aproveitei aqueles momentos no hospital para falar de Jesus aos outros pacientes. Todos viram que de fato estava curado. Retornei à minha casa, e a primeira coisa que fiz foi contar ao meu pai o milagre que recebi. Ele era adepto à Umbanda, mas quando contei o que Deus fez por mim, ele se rendeu a Jesus. “Se foi Jesus que fez isso na sua vida, também quero esse Deus para mim”, disse ao entregar a vida ao Senhor.

Depois me batizei junto com minha mãe e meus irmãos. Foi maravilhoso. Comecei minha caminhada na fé com experiências maravilhosas. Recordo-me que enquanto orava, Deus me dava canções lindas. Passei a congregar em uma pequena igreja e a ajudar no louvor. Comecei a perceber que o meu ministério estava ligado à música. Porém, mesmo que eu cantasse, nunca almejei ser um cantor profissional, queria trilhar carreira em outra área que pudesse sustentar a minha família e nos dar um futuro melhor. Por isso, fiz geografia e meio ambiente pela PUC do Rio de Janeiro. Fiz concurso e passei.

Rafael Bitencourt (8 de 9) 5

Havia algumas músicas compostas por mim e resolvi gravá-las em um CD caseiro, para não esquecê-las. Um amigo meu pegou esse CD e mostrou para o assessor do pastor Marcus Gregório, da Igreja de Nova Iguaçu. Ele me ouviu e me chamou para fazer parte do ministério Toque no Altar.

Uma semana antes de tudo isso acontecer, outro amigo teve uma visão comigo e me viu em frente a uma grande porta dourada, pela qual eu tinha medo de entrar. Julguei que seria o concurso, porque era algo tão almejado por mim. No entanto, depois compreendi que era o ministério de louvor.

Para mim foi muito difícil, porque vim de uma família humilde e estava prestes a largar algo estável para viver pela fé no ministério. Foi complicado, porque a fé sempre conflita com a realidade, mas decidi abrir mão de tudo.

Deus começou a suprir minhas necessidades e a me honrar no ministério que ele chamou. A passagem descrita em Jeremias 11 passou a ser minha promessa de fé.

Nem sempre as coisas acontecem da forma como imaginamos, mas Deus sempre tem o fim perfeito para nossas vidas. Ele direciona, mas precisamos decidir fazer a vontade dele. A partir do momento que decidi fazer a vontade de Deus, as músicas brotaram dentro de mim. O Senhor começou a jorrar suas canções em meu coração.

Nesse ministério compus várias músicas como: “Vou viver uma virada”; “Deus do Impossível”; “Não recuarei”. Depois de três anos fui direcionado a outros projetos. Já gravei três CDs, um DVD e um CD solo. Hoje estou vindo para IBL e serei acompanhado pelo pastor Márcio Valadão, e uma vez por mês farei uma participação juntamente à Mocidade. Acredito que será um tempo maravilhoso”’.

Rafael Bitencourt

Assista ao vídeo da canção “Te Adoramos”

Texto: Érica Fernandes e Thaís Silva