Created with Snap

Vida Cristã

A serva de Naamã

Nenhum Comentário
Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Naamã foi um comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, um herói de guerra. Mas Naamã adoeceu, ficou com lepra, uma doença da pele incurável que se alastrava e acabava por matar o doente (2 Reis 5.1).

A lepra era muito infeciosa, os leprosos eram afastados de suas atividades e de suas casas, para não causar epidemias.
Naamã estava leproso, naquela época não haviam hospitais especializados, enfermeiros, remédios específicos, não tinha cura.

A esposa de Naamã tinha uma escrava israelita que lhe contou sobre um profeta chamado Eliseu. Essa pequena serva cativa disse que o profeta poderia curar Naamã. “E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do
profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra” (2 Reis 5.3).

Essa menina hebreia havia sido ensinada que a mão de Deus estava sobre a sua vida. Apesar de encontrar-se num meio pagão, ela estava firmemente comprometida com Deus. Naamã deixou de lado o orgulho e tomou uma decisão muito importante, colocar sua fé no Deus de Israel. Ele parte com sua comitiva para a casa do profeta e recebe a seguinte orientação: “Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo” (2 Reis 5.10). Naamã foi para o rio Jordão e mergulhou sete vezes e ficou completamente curado. A Bíblia diz que sua carne se tornou como a carne de uma criança.

Essa menina, serva cativa, apesar de parecer apenas uma personagem sem destaque na história de Israel, se tornou o instrumento eficaz para que um dos milagres mais importantes do Antigo Testamente acontecesse.

Que o nosso Deus levante servas de Naamã para essa geração, servindo de boa vontade, com alegria, como ao Senhor!

:: Suely Marques de Rezende [Colaboradora do Lagoinha.com]

  ibl_site