Created with Snap

Vida Cristã

Angústia no peito

Nenhum Comentário

ISAÍAS 38.1-22

Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha
salvação. (Sl 62.1.)

O Rei Ezequias tinha apenas trinta e nove anos quando adoeceu de uma
enfermidade mortal. O coração se enchera de angústia ante a possibilidade
de morrer tão jovem e sem ter um ? lho como herdeiro do trono de Israel.
Deitado na cama, voltou o rosto para a parede e chorou. Era o que lhe restava
fazer. Chorar apenas nem sempre traz conforto, mas chorar diante do
Senhor sempre dá resultado.

E, conforme as palavras de Isaías, Deus ouviu as suas orações e viu as suas
lágrimas. E o rei foi sarado. Um sinal maravilhoso fora dado para con? rmar
o milagre: no relógio de Acaz, a sombra haveria de retroceder dez graus, ou
seja, a Terra iria parar seu movimento de rotação e ainda retroceder. Isso era
algo realmente impossível de acontecer. Mas, para Deus, nada é impossível.
O Senhor opera sinais e maravilhas no céu e na Terra. Aleluia!

Diante das provações, temos duas atitudes a tomar, dois caminhos a seguir.
A escolha é nossa. Podemos olhar para o alto, buscar a face do Senhor e,
em suas promessas, descansar e crer. Ou então nos angustiar ante a expectativa
de perdas. Assim, a preocupação impedirá os olhos de verem as oportunidades
do presente. É bem melhor deixar as águas refrescantes da Palavra de
Deus lavarem o coração de toda a angústia e autocompaixão. Então, como
colírio para os olhos, a fé nos conduzirá a ver as respostas do Pai.

Pai de amor, colocamos diante de ti as nossas ansiedades e
nossas dores. Dá-nos a beber das tuas fontes de águas vivas, e
que a fé em tuas promessas anime o nosso coração. Amém.

Pra. Ângela Valadão

 
Tags