Created with Snap

Vida Cristã

Arrependimento é mudança de vida

Nenhum Comentário

DevocionalSe podemos, em certo sentido, definir o pecado como descumprimento das regras, fica parecendo que elas são o nosso real problema. Assim, observam-se algumas tendências:

– Queremos discutir a origem dos mandamentos e não as consequências de desobedecê-los;

– Se não entendemos ou não gostamos de uma ordem, não queremos cumpri-la. A sinalização de trânsito, por exemplo, geralmente não vem com explicações. Algumas vezes, só entendemos a razão quando é tarde demais;

– Queremos aceitação dos nossos erros, mas não a sua correção. Dizemos que quem corrige está “julgando”;

– Muitos usam a própria Bíblia para tentar amenizar a gravidade do pecado. Uma das desculpas é dizer que Jesus não condenou a mulher adúltera. É verdade, mas não se pode esquecer do que Ele lhe disse em seguida: “Vai e não peques mais”;

– É cada vez maior a iniciativa no sentido de se promover mudanças nas regras. Diante da sociedade, o errado passa a ser certo, e o certo, errado, mas nada disso anula a gravidade das consequências.

Apesar de tudo, há quem reconheça o pecado, mas busque artifícios para superá-lo por meio de compensações, seja em forma de boas ações ou donativos. A Palavra de Deus, porém, nos mostra que Jesus pagou com o Seu sangue o preço pelos nossos pecados. Entretanto, para que os efeitos da obra da cruz sejam aplicados em nossas vidas, precisamos: saber, crer, arrepender, confessar e converter. Façamos como o filho pródigo, que decidiu voltar para a casa do pai e, levantando-se, voltou. O arrependimento deve ser seguido da conversão, que, no contexto bíblico, não é mudança de religião, mas mudança de vida.

:: Pr. Anísio Renato de Andrade

  ibl_site