Created with Snap

Vida Cristã

Cresça e desapareça

Nenhum Comentário

A verdade é que, de acordo com o propósito de Deus, as coisas devem acontecer exatamente ao contrário do que propõe o velho ditado. “Aparecer” é a vontade do homem carnal. A velha natureza, impulsionada pelo egoísmo grita sem cessar dentro de nós: “apareça … apareça … apareça …”

Em uma sociedade como a nossa – até mesmo na Igreja – quando o ser humano às vezes se transforma em apenas um número (e, quem sabe, até em um zero à esquerda), o desejo do homem em identificar-se e em projetar-se pode alimentar a velha e carnal ânsia de “aparecer”. É aí que tomamos a dianteira nas realizações projetando APENAS – e infelizmente – a nossa capacidade, nossos feitos resultam em nada quando colocados à prova mesmo mediante as lutas e tempestades no reino espiritual.

Ao fim do teste, às vezes, o desencanto. A obra de Deus em nós faz com que Ele – e somente Ele – apareça, enquanto nós crescemos espiritualmente. Pois, é necessário que Ele cresça, e eu diminua. Assim, à medida que Cristo vai crescendo em mim eu vou desaparecendo para mim mesmo.

Texto publicado em 23/03/1985 no – Um dos primeiros artigos publicado no Jornal Atos Hoje