Created with Snap

Vida Cristã

Cristão e Arte: desvendando alguns conceitos

Nenhum Comentário

instrumentoLouve. “Tudo o que tem fôlego louve ao Senhor!” (Salmos 150.6). Pois nossa capacidade de louvar, criar, ser, fazer e viver veio do fôlego de vida que nos foi dado por Deus. Você pode conferir um pouco mais sobre isso em nosso segundo texto desta sessão sobre ARTE.

Nos textos anteriores mencionei os termos “Artes Liberais, Artes Mecânicas, Artes Visuais, Artes Cênicas…” sem dar muitos detalhes do que se tratam, de maneira proposital, para gerar mesmo uma curiosidade. A partir de agora, quero detalhar um pouco mais sobre o que seriam essas artes.

No texto de hoje falarei das Artes Mecânicas e das Artes Liberais.

O que são as Artes Mecânicas?

Artes Mecânicas é um conceito medieval para os ofícios de habilidade prática e ordenada que eram basicamente executados pelos servos e escravos, pessoas de classe social baixa. Se trata das atividades servis, básicas e jamais praticadas pelos homens livres e de classes sociais mais ricas da época. São elas: Vestiaria (alfaiataria, tecelagem); Agricultura; Architectura (arquitetura, alvenaria); Militia e Venatoria (vida militar e caça, educação militar e artes marciais); Mercatura (comércio); Coquinaria (culinária e gastronomia); Metallaria (ferraria, metalurgia). Com o passar do tempo, essas artes entraram dentro do termo engenharia.

Artes Liberais

É o termo que define as artes, ofícios, disciplinas acadêmicas praticadas pelos homens livres da era medieval, porém é um termo herdado da antiguidade clássica e que define uma metodologia de ensino.
São compostas das que são chamadas Trivium* (lógica, gramática, retórica) e Quadrivium* (aritmética, música, geometria, astronomia).

Então, o início de cada um dos ofícios citados acima são considerados diversas formas de ARTE.

Note que o que hoje é considerado uma profissão de status (as engenharias) foram ofícios de escravos, e profissões como de professores de ensino fundamental e médio, musicistas em geral, que hoje em nossa sociedade não são muito valorizados, eram ofícios acessíveis apenas para homens livres e ricos da época.

A reflexão que fica é que ARTE é mais do que pensamos ser, e que às vezes os nossos preconceitos com determinados tipos de manifestações artísticas foram adquiridos de acordo com eventos históricos ou herdados de alguma cultura.

A arte de falar em público é arte tanto quanto uma dança. A arte de cozinhar é tão arte quanto uma pintura. Quem fabrica um instrumento é tão artista quanto quem toca.

Seja sua habilidade mais natural ou uma habilidade adquirida em anos de curso, essa é sua arte, essa é sua forma de louvar ao Criador. Abra-se!

:: Gabi Oliveira

  dayanecristina