Created with Snap

Vida Cristã

Cristão e Política: por que tantas tragédias? Este é o sinal do fim dos tempos?

Nenhum Comentário
Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Todo inicio de ano as esperanças das pessoas se renovam em busca de dias melhores. Mas o ano de 2019 começou com tantas ocorrências tristes, várias seguidas de morte, que as frases “o ano de 2019 já pode acabar” e “estamos no fim dos tempos” estão sendo pronunciadas com muita frequência entre cristãos e não cristãos.

De fato, o rompimento da barragem no Córrego do Feijão, em Brumadinho, o rompimento da tubulação de esgoto poluindo toda a praia de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, o incêndio no CT do Flamengo; o helicóptero da PM com quatro pessoas, que caiu na Bahia de Guanabara; outro com o piloto e o jornalista Boechat, que caiu em São Paulo; as fortes chuvas no Rio de Janeiro, que mataram algumas pessoas e deixaram outras desalojadas, além de vários acidentes em rodovias estaduais e federais foram tragédias (considerando que tragédia pode ser entendida como “situação triste, grave ou perigosa; de catástrofe; desgraça”).

Mas o que tantos acontecimentos ruins em um período tão curto de tempo podem nos mostrar? Esse é o sinal do fim dos tempos? Jesus disse nas passagens de Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21 que os sinais do fim dos tempos seriam: falsos cristãos e profetas, guerras e rumores de guerras, fomes e terremotos, perseguição aos cristãos, rebelião, ódio e maldade, além de sinais no céu e no mar. Também temos que entender que a Palavra de Deus revela em Mateus 24.36 que: “Quanto ao dia e a hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, somente o Pai”. Ou seja, o próprio Deus deixou a revelação na Sua Palavra do que acontecerá no fim dos tempos. Por sua vez, também está escrito que ninguém, senão o próprio Deus, sabe que dia será.

Algumas pessoas acreditam que os sinais do fim dos tempos já começaram, outras, que eles ainda estão por vir. Mas o que tantas tragédias no Brasil nos dizem? As tragédias que aconteceram no início de 2019 e tantas outras que aconteceram em 2018 nos mostram uma situação grave, que assola nosso país há anos. A corrupção!

Os acontecimentos de 2019 trazem à tona o desvio de verbas públicas que deveriam estar indo para a segurança das rodovias e prédios públicos; para a fiscalização de obras com potenciais impactos na natureza e na vida humana; para a melhoria na estrutura física das cidades; para a manutenção dos equipamentos públicos e para tantas outras finalidades, mas que nunca chegaram ao seu destino.

Os acontecimentos de 2019 nos mostram o descaso de empresas privadas em priorizar a segurança em detrimento do lucro; a negligência em garantir a emissão das licenças necessárias para respaldar o funcionamento de suas atividades; a irresponsabilidade em realizar serviços que não competem ao seu escopo. Essas ações ao longo dos anos se concretizam em catástrofes.

As tragédias de 2019 no Brasil apenas nos revelam quão danosas podem ser as más escolhas políticas: desviar dinheiro, burlar as regras, adiar os prazos, flexibilizar as ações, viabilizar o jeitinho brasileiro, que sempre descumpre alguma norma. As tragédias de 2019 nos revelam com clareza que a corrupção, que é decorrência do pecado, gera morte.

Por sua vez, o que pode ser feito para mudar essa situação está ao alcance de cada um de nós. É preciso cobrar dos governantes o uso correto dos recursos que o governo dispõe e que tem por finalidade garantir a vida e a segurança das pessoas. Com relação às empresas, estas têm por obrigação cumprir à risca todas as normas de segurança e fiscalização a elas impostas e, se não o fizerem, que sejam denunciadas por quem identificou o erro. E que todos os brasileiros deixem o jeitinho de sempre obter vantagem onde quer que estejam e passem a fazer o que é certo.

A mudança está em nossas mãos!

:: Dayanna Fagundes Silva [Grupo de Ação Política – GAP]

  ibl_site