Created with Snap

Vida Cristã

Fugindo do perigo

Nenhum Comentário

2 TIMÓTEO 2.14-26

Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé,
o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.
(2Tm 2.22.)

Andar pelos caminhos da vida,
Comer dos frutos que se produzem na lida,
Olhar para o alvo, evitar o mundo;
Fugir das paixões e seu intento imundo.
Sentir o ar puro de um caminho limpo,
Ou esquivar-se do odor de um lugar promíscuo.
Falar, cantar, contar os contos
De vidas que foram e deixaram marcas.
Corar de vergonha quando se erra,
Pedir perdão e se prostrar em terra,
Para orar, para adorar.
E, atento, no caminho andar,
Deixando Cristo nos guiar.

Conta-se que certo rei da Inglaterra estava precisando de um novo
cocheiro. Entre os vários candidatos ao cargo, apenas dois foram selecionados
para a entrevista real. Eram os melhores do reino. O primeiro, ao ser
interrogado pelo monarca a respeito de suas habilidades, disse:
– Majestade, eu tenho destreza incomparável para guiar os doze cavalos
da carruagem real. Como prova, posso demonstrar que passo, em alta
velocidade, a dois palmos da beira do precipício nas curvas da montanha
da saída do palácio.

O rei estava impressionado, e perguntou ao segundo cocheiro:

– E, você? Como pode me demonstrar a sua habilidade?
E ele respondeu ao rei:

– Majestade, sempre que possível, evito passar por caminhos muito
perigosos. Não ouso chegar perto dos precipícios. Quanto a essa citada
curva, eu pre? ro tomar a estrada um pouco mais longa, ao pé da montanha,
e ter uma viagem mais tranqüila e segura.

Com essa resposta, o rei escolheu o segundo como seu novo cocheiro.
Assim também o apóstolo Paulo aconselhou seu jovem ? lho na fé, Timóteo,
a evitar o perigo de pecar: Foge, outrossim, das paixões da mocidade
(2Tm 2.22). Não se brinca com o perigo. Não se brinca com o pecado.
Não se brinca com questões de vida eterna.

Pai, ajuda-me a estar sempre pertinho de ti. Não quero brincar
com o pecado. Amém.

 

 
Tags