Created with Snap

Vida Cristã

Na minha angústia

Nenhum Comentário

JONAS 1.1-10

Na minha angústia clamo ao Senhor, e ele me ouve. (Sl 120.1.)

A angústia aperta o peito, falta o ar e não tem jeito
De se caminhar em paz, de ver tudo direito.
Tudo ? ca com defeito,
Para o angustiado, nada está perfeito.
A angústia da perseguição,
A angústia da traição,
A angústia da preocupação,
Da decepção e também da provação.

A angústia pode ter seu momento,
Mas não pode nos enterrar!
É preciso, sim, num lamento, com voz de dor clamar.
Gritar àquele que escuta, que está cruenta a luta,
E que ele venha nos salvar!

Grite, rogue, se derrame,
Rasgue o peito e lhe proclame
Que só ele é salvação!
Entregue-lhe o coração;
Receba paz, alívio: sublime consolação!

Jonas ia só fugindo da presença de Deus. Cada vez descia mais. Desceu
ao porto, ao navio, ao porão do navio. E foi jogado nas águas bravias do
mar, para ir mais fundo. Mas Deus preparou um grande peixe que engoliu
o profeta e preservou sua vida por três dias. E, lá do ventre do peixe, na
sua angústia, com algas enroladas na cabeça, Jonas orou ao Senhor. E Deus
ouviu sua oração. Essa história foi o motivo da conversão em massa da cruel
cidade de Nínive. Uma cidade que aprendeu a orar na angústia, diante do
castigo iminente e do perigo. Orar é sempre a solução para o coração angustiado
e a? ito.

Pai celeste, como é maravilhoso saber que ouves as nossas
orações. Deixo em tua presença todas as minhas ansiedades e
me aproprio da tua paz. Amém.

Pra. Ângela Valadão

 
Tags