Created with Snap

Vida Cristã

O amor de um príncipe

Nenhum Comentário

amor

A Bíblia diz que Amnon, filho de Davi, amou uma moça chamada Tamar (2 Sm 13.1). Acontece que ela era sua irmã. Sendo filho do rei, aquele jovem não estava habituado a ter limites, impedimentos ou sofrer contrariedades. Portanto, decidiu possuí-la. Para quem tem a “mente aberta”, não será difícil concordar com ele. Será que vale tudo por amor?

Poderíamos dizer que ele estava dominado pelo desejo, e é verdade, mas a Bíblia usa a palavra amor. Entretanto, este não serve como justificativa para o pecado. A lei de Deus estava em vigor em Israel, proibindo o relacionamento íntimo entre irmãos (Lv 18.9), mas Amnon desprezou a palavra do Senhor. Afinal, ele era um príncipe e podia fazer o que quisesse. Então, armou uma situação e estuprou a irmã. Em seguida, a desprezou, expulsando-a de sua casa. Tamar foi violentada, humilhada e marcada por toda a vida pela estupidez do irmão. Como isto pode ser um ato de amor? Pode, se considerarmos o amor carnal, egoísta e interesseiro.

Tamar foi uma vítima inocente e indefesa, mas hoje, muitas moças se tornam vítimas conscientes de amores falsos que, após a satisfação da carne, se transformam em rejeição e esquecimento. Amnon desprezou a lei de Deus, mas por que haveria de levar em consideração uma lista de proibições que limitavam a sua liberdade? Não, a lei do Senhor não é isso. Suas proibições nos protegem como cercas à beira do abismo.

A palavra de Deus fala contra o pecado para nos guardar de suas consequências. Os efeitos do erro de Amnon fora trágicos. Não sabemos quais foram seus sentimentos, se ele ficou triste ou se sentindo culpado, mas as consequências externas foram evidentes, começando pela ira de Davi e o ódio de Absalão.

Nada impediria as consequências do pecado, nem mesmo o fato de ser filho do rei, rico, famoso, querido pelo povo, etc.
Não houve ação imediata contra Amnon. Tamar não poderia fazer coisa alguma contra ele. A polícia não veio prendê-lo. O príncipe gozava de imunidade, mas nada disso lhe adiantaria.

Dois anos se passaram, gerando, talvez, a certeza da impunidade, mas o tempo não purifica pecados. Finalmente, Amnon foi morto por Absalão, seu irmão. Detalhe importante é que Amnon era o filho primogênito de Davi e poderia ter sido o próximo rei de Israel, mas sua carreira foi encerrada pelo pecado, assim como acontece hoje com muitas pessoas. Nenhum de nós é perfeito, mas alguns pecados têm grande potencial destrutivo. Não podemos cometê-los nem uma única vez.

:: Pr. Anísio Renato de Andrade

  ibl_site