Created with Snap

Vida Cristã

O dinheiro e a andragogia de Deus

Nenhum Comentário
Foto: Pexels.com

Foto: Pexels.com

“O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo. E o Senhor Deus ordenou ao homem: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá” (Gênesis 2.15-17).

A andragogia envolve teoria, método e prática para ensinar adultos. Ela considera especificidades como maturidade, independência, autonomia e motivação no processo de ensino-aprendizagem. Devido a estas especificidades, a maneira de ensinar adultos em muito se diferencia da maneira de ensinar crianças e Deus bem o sabe!

Adão era um adulto, a mensagem era clara, objetiva: “Coma LIVREMENTE de QUALQUER…, MENOS…” Temos aí uma liberdade (livremente) inúmeras possibilidades (qualquer) e apenas uma restrição (menos). Como se diz no futebol, “ a regra é clara”.

As regras de Deus em sua Palavra seguem este princípio porque Ele nos trata como adultos e conhece a forma mais eficiente de ensinar. A andragogia de Deus está presente em seus mandamentos, nos provérbios, nos ensinamentos de Jesus e em toda a Bíblia, abrange os mais diferentes temas e entre eles está nosso relacionamento com o dinheiro.

Quando leio essa passagem de Gênesis me sinto extasiada com a andragogia de Deus. Ele ensinou aos primeiros adultos criados e hoje também nos ensina. Eu, como economista, sou levada a pensar em dinheiro, pois a esfera financeira afeta as demais áreas da vida sendo capaz de nos tirar a paz.

Quando vejo pessoas criticando o ato de fraqueza e desobediência de Adão e Eva sou impulsionada a trazer a árvore do bem e do mal para o jardim da minha vida financeira. Eu posso gastar meu salário como bem entender, há liberdade total para usufruir o fruto do meu trabalho com apenas UMA RESTRIÇÃO: trazer dízimos e ofertas à casa do Senhor.

Deus não precisa do meu recurso financeiro para ser Deus, mas Ele me restringe a totalidade do uso para me ensinar algo. A metodologia foi a mesma usada para Adão: liberdade, inúmeras possibilidades e apenas uma restrição.

Você administra seu dinheiro, mas esta atividade deve ser feita sob restrição. A restrição está ligada à obediência e responsabilidade, pois mensalmente você é colocado no mesmo patamar de Adão e Eva. Você tem que fazer escolhas e elas se tornam mais difíceis a medida que você é mais abençoado. Separar mensalmente para o Senhor mil de dez mil é bem mais difícil que separar cem de mil porque, geralmente, quanto mais se ganha, mais se apega.

Ananias e Safira descritos no capítulo 5 do livro de Atos representam Adão e Eva dos tempos modernos. A mesma lição foi aplicada aos casais, um no antigo e outro no novo testamento. O dinheiro foi o fruto do bem e do mal de Ananias e Safira, eles desobedeceram e morreram, isso já havia sido dito a Adão no princípio.

Não se engane, todos os meses você é colocado diante da sua árvore do bem e do mal como Ananias e Safira. A lição continua a mesma: liberdade, inúmeras possibilidades e apenas uma restrição. O preço da escolha errada: morte! Como anda sua vida?

:: Kilvia Mesquita

* Kilvia é Dra em Economia, Professora Universitária e autora do livro “Os 40 ladrões que existem em você: como identificar e superar a autossabotagem financeira”. Ela é a nova colaboradora do portal Lagoinha.com e nos trará conhecimento sobre a área de finanças.

  ibl_site