Created with Snap

Vida Cristã

Vontade forte ou dopamina na medida?

Nenhum Comentário
Site: playtech.ro

Site: playtech.ro

A dopamina é um neurotransmissor que tem como função a atividade estimulante do sistema nervoso central. Altas quantidades de dopamina estão ligadas a um aumento de energia e sensação de felicidade, além disso, o sentimento de amor está diretamente relacionado com as partes do cérebro que estão cheios de receptores de dopamina.

A falta dessa substância está diretamente ligada ao Mal de Parkison, à esquizofrenia e depressão, dependência de jogos, compulsão por sexo, vício em álcool e outras drogas.

A dopamina tem sua produção estimulada pela manifestação de amor, com gestos, palavras e ações. Tudo inicia na comunicação, que nos faz pensar para, em seguida, nos fazer sentir, e é justamente o sentimento de amor o grande estimulante da produção de dopamina.

Além do sentimento de amor, dois minutos em uma posição de empoderamento pode aumentar em 25% a quantidade de dopamina no seu corpo; ela te faz ter força de vontade e gera bem-estar.

Para o nosso cérebro não ficar com carência de dopamina, podemos fazer algumas atividades simples e incorporá-las no nosso estilo de vida. Então, além do sentimento de amor e das posições de empoderamento, podemos:

1. Fazer uma atividade física, pois é um dos principais meios de colocar o organismo a fabricar dopamina – talvez você conheça alguém que seja viciado em malhar; na realidade, o seu vício não é a malhação ou a atividade física que pratica, mas a dopamina que essa atividade libera no seu corpo. De outro lado, você já percebeu que pessoas vivendo um quadro depressivo têm dificuldades de fazer atividades físicas? O processo é semelhante; elas não estão vivendo momentos de prazer e realização, e, assim, não se veem na necessidade de gerar esse neurotransmissor que gera força de vontade.

2. Dividir as metas em alvos menores, pois a realização de cada uma das pequenas etapas gera um sentimento de capacitação, motivando à realização da próxima tarefa. Esse é um processo de retroalimentação. Realizo algo e, assim, me sinto mais capaz de realizar mais, e, se realizo, mais tenho força de vontade para os próximos desafios. A realização pessoal ajuda na geração da dopamina. Assim, “não despreze o tempo dos pequenos começos”.

3. Comemore. Isso mesmo! Desfrute do prazer de cada conquista e celebre. A celebração comunica alegria, capacitação e, principalmente, amor próprio e autoestima.

4. Por último, comece o hábito de colecionar. Ache algo que lhe interessa, como figurinhas, cartões postais, xícaras e outras coisas que não sejam tão dispendiosas e que tragam o sentimento de possuir e o desejo de buscar sempre algo mais. Uma boa sugestão para colecionar são os bons amigos, pois estes ainda te comunicarão amor.

:: Prs. Alexandra e Alzeir Rogerio dos Santos (Rogerinho)

Se deseja saber mais sobre esse assunto, entre em contato com o Ministério Act Coaching e Treinamento (31) 99250-9042 ou (31) 3423-3155 (Av. Antônio Carlos, 2646, Aparecida – BH/MG).

  dayanecristina